5 boas práticas para você vender enquanto empreende

As atividades de vendas são tão importantes que deveriam ser a ocupação principal do empreendedor, todos os dias. Porém, não são poucos os empreendedores que não gostam de vender, o que é contraditório. Pois quem empreende é por que, em tese, deseja que o seu produto ou serviço seja comprado.

Entretanto, é comum que o empreendedor tenha origem em alguma área técnica e não em vendas. Então tudo o que ele não quer é vender. Afinal, é bem provável que ele ache os vendedores uns chatos. E o empreendedor não quer ser mais um chato das vendas.

Logo, na primeira oportunidade, ele delega a atividade a um sócio ou funcionário. Para se livrar mesmo. E, sem saber, perde dinheiro porque não quer se envolver com as vendas.

Você já viu esse filme?

Saber vender é bem diferente de vender o tempo todo

Eu vejo tal filme com frequência. E entendo que o empreendedor não queira trabalhar com vendas. Pois ele montou o seu negócio por conta de um ideal, um propósito ou mesmo um objetivo pessoal. Não por causa dessa coisa “chata” de vender.

Só que não precisa ser assim.Ou seja, trabalhar com vendas não precisa ser como “arrancar um dente” para você que é empreendedor. Quero dizer, pode ser algo leve e até prazeroso. Sim, especialmente quando você começa a colher os frutos, mesmo não precisando ser um vendedor em tempo integral.

Afinal, este é o segredo: o empreendedor não precisa ser um vendedor, mas precisa saber como fazer vendas. E isso faz toda a diferença.

A dor que me ensinou a… vender!

Embora eu trabalhe há mais de 20 anos com marketing e vendas, nenhuma experiência me marcou tanto quanto ser o empreendedor do meu próprio negócio, em 2012. 

Primeiro, porque até eu ter a primeira crise de escassez de funil, eu não achava que me faltariam clientes. Segundo, porque eu descobri que vender serviços B2B, começando do zero, era bem mais difícil do que eu imaginava. 

Mas eu não tinha escolha, como talvez você não tenha.

Ser o “primeiro vendedor” é ótimo

Foi então que me dei conta de que, como empreendedor, eu adoro trabalhar com vendas. Pois eu vejo muitas vantagens em ser o “primeiro vendedor” da minha empresa, tais como:

  • Conhecer o processo de vendas na prática e como o cliente compra.
  • Estar no mundo real, onde os clientes estão, não atrás de uma mesa.
  • Desenvolver uma grande rede de relacionamentos e amigos.
  • Saber na prática como o dinheiro entra na empresa.
  • Ter a vivência do negócio para delegar as vendas para outros.

Eu posso garantir: você empreendedor só vai conseguir isso praticando vendas.

Walk the talk, talk the walk

E o que eu faço hoje, boa parte do meu tempo (além de vender) é levar esta mensagem a todo empreendedor que ainda está reticente em relação às vendas. Outro dia eu recebi a seguinte mensagem de um jovem CEO que participa da minha em mentoria em vendas: “Sou muito grato por ser teu mentorado”. Eu é que sou grato a ele, que confia no meu trabalho e proporciona que eu realize o meu propósito. Sem falar que eu ainda recebo por isso. Ele é um dos mais de 70 empreendedores que já passaram pelas minhas sessões de mentoria nos últimos anos.

Como as vendas podem ser ficar mais fáceis

Por tudo o que eu já argumentei aqui, imagino que você empreendedor que me lê já esteja convencido de que precisa se envolver mais com as vendas. Então, como eu prometi, vou lhe dar algumas dicas sobre como fazer isso na prática:

(1) Crie processos

Leia muito, pesquise e desenvolva um método de vendas que alinhe as melhores práticas de mercado ao seu jeito de trabalhar e dia a dia. Você não precisa trabalhar como um vendedor de carreira. Mas precisa fazer as atividades-chave que todo bom vendedor, como descobrir e qualificar um cliente potencial, por exemplo.

(2) Use muita tecnologia

Não se engane em pensar que você não precisa de tecnologia porque é pequeno, não tem equipe ou está começando. É exatamente por estas razões que você deve investir em uma ou duas tecnologias “matadoras”, como, por exemplo, um bom CRM e um software de automação da prospecção.

(3) Reserve tempo

Organize a sua agenda para vender, seja 1h por dia ou um dia por semana. Eu gosto de dividir a semana: planejamento na sexta, pesquisa na segunda e contato com os clientes de terça a quinta. A única coisa que varia é se eu vou dedicar 1h ou mais.

(4) Mensure e comemore seus resultados

Contando com um bom CRM devidamente configurado, você vai extrair métricas importantes para se manter motivado. Então acompanhe esses indicadores e festeje a suas pequenas vitórias, o seu crescimento. Conseguir uma reunião de prospecção ou fechar uma venda, não importa. Todo êxito deve ser celebrado.

(5) Converse com alguém

Se você tem boa relação com um profissional de vendas experiente, peça para ele ser seu mentor. Escolha alguém quem saiba ouvir, mas também seja capaz de confrontar os seus pontos de vista e desafiar você. Crie uma rotina de encontros com esse mentor, aprenda com ele e, obviamente, retribua com algo mesmo que ele não cobre nada de você.

Aceite que não dói

Como você pode ver, não há nenhuma “ciência de foguete” para o empreendedor se envolver mais com as atividades de vendas. É só você romper a inércia e assumir que você é e sempre será o primeiro vendedor da sua empresa. Então aceite essa responsabilidade o quanto antes, divirta-se com ela e ainda ganhe dinheiro com isso.

Você nasceu para vender

Por fim, esqueça aquelas bobagens de “vendedor nato” ou “vendedor chato”. Pois qualquer empreendedor que tenha vontade de aprender e goste de ganhar dinheiro pode ter sucesso em vendas. E nem todo vendedor é chato. Muito pelo contrário: vendedor é alguém que descobre problemas dos seus clientes e oferece soluções. Abandone estas crenças e passe a acreditar no seu potencial para vender os produtos e serviços da sua empresa. Pois ninguém os conhece melhor do que você.

E se precisar de ajuda…

Eu criei um programa de mentoria especialmente voltado para “não vendedores”. Ou seja, para empreendedores que precisam saber vender. Acredito que possa fazer sentido para você.

Conheça a mentoria de vendas B2B para empreendedores!